Visualizações de página do mês passado

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Presidenta discreta: Com poucos seguranças e sem o carro oficial Dilma vai a teatro em Brasília


Presidenta vai ao Centro Cultura Banco do Brasil sem carro oficial e vê "A Lua Vem da Ásia", estrelada pelo ator Chico Diaz

De forma discreta, com poucos seguranças e sem o carro oficial da presidência, Dilma esteve no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) para assistir ao monólogo "A Lua Vem da Ásia", estrelado pelo ator Chico Diaz e baseado em um livro do escritor mineiro Walter Campos de Carvalho. "Vocês deveriam ver essa peça", recomendou Dilma a frequentadores do CCBB e à reportagem do Estado ao deixar o local.
Apesar de a segurança ter impedido que que as pessoas se aproximassem de Dilma na saída do espetáculo, a presidenta demonstrou descontração. Elogiada por um rapaz que disse que ela estava "linda", a presidente respondeu: "Achou?!" Quando a reportagem perguntou sobre as conclusões do relatório da Polícia Federal a respeito do esquema do mensalão, ela voltou a elogiar a peça de teatro. A notícia sobre o relatório da PF é a reportagem de capa da edição deste fim de semana da revista Época.
Dilma esteve no CCBB junto com o governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), e a primeira dama do Estado, Fátima Mendonça, que é amiga do ator Chico Diaz. Após o espetáculo, Dilma foi ao camarim cumprimentar Diaz. Eles brindaram com champanhe. "Ela (Dilma) é fã do Campos de Carvalho", comentou o ator após a peça. "Só o fato dela vir aqui ao teatro é muito bacana", afirmou Diaz.

Pesquisa Ibope divulgada na semana passada mostrou que a popularidade de Dilma é maior do que a obtida pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no início do governo.



FONTE: Último Segundo

3 comentários:

  1. Dilma está comendo a "opinião pública" na grande mídia pelas beiradas. Sabida demais...

    ResponderExcluir
  2. Glória Maria Mendes4 de abril de 2011 17:44

    Acho que a presidenta Dilma faz bem em estabelecer esse tipo de aparição inesperada. Pega bem.

    ResponderExcluir
  3. Dilma está certa em não se encastelar no palácio do Planalto. Precisa de vez em quando sentir os ares de Brasília, o pulsar das ruas de onde vive para não sentir a cidade só pelos jornais, pela TV e pela boca da vassalagem. Se ela própria não sentir as ruas o Governo não responderá às aspirações do povo

    ResponderExcluir