Visualizações de página do mês passado

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Ai, ai, sob o “Tema da Vitória”, não há o que pague a posse de Dilma Rousseff...


Fátima Oliveira


Na estrada que a levava para a sua morada, Dona Lô, enquanto dirigia, recordava a conversa que tivera com a dona da agência de viagem no aeroporto. Estava feliz, pois até os detalhes pareciam bem redondinhos...
Sem falar que não há o que pague ver Lula se despedir do povo brasileiro ao término de dois mandatos vitoriosos, tendo eleito a sua sucessora, embalado pelos acordes do “Tema da vitória”, música instrumental de autoria do maestro Eduardo Souto Neto, feita especialmente para as transmissões da Fórmula 1 pela Rede Globo, sons mais do que identificados com a Rede Globo, que só bobo não sabe que perseguiu Lula até não mais poder...



Ai, ai, Ali Kamel, se puder não vai deixar! Eita ironia do destino, minha gente! Isso tem nome, chama-se “cipó de aroeira”. Pois, sim é “a volta do cipó de aroeira no lombo de quem mandou dar”, como certamente diria aquele menino neto do Brizola, que é deputado federal pelo Rio de Janeiro... Está numa música profética de Geraldo Vandré: “Aroeira”. Ah, lembrei o nome do Brizolinha, é Brizola Neto!

Geraldo Vandré canta "Aroeira" - 1967



More Videos & Games at O Guia da Cidade - Videos


Geraldo Vandré...

AROEIRA
Geraldo Vandré

Vim de longe, vou mais longe
Quem tem fé vai me esperar
Escrevendo numa conta
Pra junto a gente cobrar
No dia que já vem vindo
Que esse mundo vai virar
Noite e dia vêm de longe
Branco e preto a trabalhar
E o dono senhor de tudo
Sentado, mandando dar.
E a gente fazendo conta
Pro dia que vai chegar
Marinheiro, marinheiro
Quero ver você no mar
Eu também sou marinheiro
Eu também sei governar.
Madeira de dar em doido
Vai descer até quebrar
É a volta do cipó de aroeira
No lombo de quem mandou dar.

 

“Ai, essa minha estrada é bonita que dói... Eu amo morar aqui. A estrada ainda é de terra batida, que a gente chama de carroçável, e no verão levanta uma poeira terrível, mas eu amo dirigir nela...”


Campestre

Campestre (Lisandra Balão)

– Ô Ducarmo, vou chegar cedo aí. Meu vôo está previsto para pousar por volta das nove da manhã. Assim sendo, você vai ao meu encontro no aeroporto ou vou à sua agência. Acontece que quero almoçar em casa, logo eu agradeceria não ter de ir à cidade, pois o aeroporto é saída pra fazenda...
– ...
– Ótimo! Ao desembarcar, telefonarei pra você. Enquanto pego minha mala, você chega, não é? Temos de verificar todos os detalhes da viagem à Brasília.



Estrada de chão (Lisandra Balão)

Tão logo desembarcou Dona Lô telefonou para Ducarmo, que avisou que já estava no aeroporto. Sentaram-se numa mesa e pediram café e pão de queijo. Tempo em que Ducarmo colocou duas pastas em cima da mesa, dizendo-lhe “São iguais. Uma é minha e a outra é sua. Vamos conferindo folha por folha, ou a senhora deseja fazer alguma pergunta antes?”
– Desejar até desejo. Você sabe o quanto eu sou perguntadeira, mas prefiro acompanhar a sua apresentação e se tiver algo a perguntar, o farei na hora. Está bem assim?
– Oh, sim! Se depender da organização, até dos detalhes, a viagem será maravilhosa e linda. A senhora verá. É um ônibus executivo de 45 lugares. Será guiado por dois motoristas. O percurso, saindo lá do povoado será de 1.387 Km – Chapada do Arapari, no município de Senador La Rocque, à Brasília – vamos trabalhar com 1.400 Km, incluindo aí a chegada em Brasília direto na pousada onde ficarão hospedadas.
– É muito chão! 1.400 Km é exatamente a distância Paris-Roma, que fiz uma vez de carro. Foi uma viagem lindíssima... Estava passeando e fui parando onde achava bonito. Levei três dias viajando. Inesquecível! Cada aldeia puro encanto. Oh, velha Europa!



– Portanto, ida e volta: 2.800 Kms. A empresa liberou 3.000 Km, no contrato, o que significa que têm uma cota de 200 Km para circular em Brasília. Está bom? Se precisar de mais quilometragem, terá de pagar a mais por quilômetro rodado, além dos 3.000.
– Ô Ducarmo, gostei desse acerto da quilometragem. Você é muito competente para organizar viagem...
– Tenho de ser. Vivo disso, não é Dona Lô?
– ...
– Seguro saúde que cobre todas as passageiras no período da viagem: do dia 30 de dezembro ao dia 03 de janeiro – um dia a mais, porque se houver qualquer imprevisto, não precisa agoniar, não é?


Campo dei Fiori (Roma)

– Que beleza, minha rosa!
– A viagem durará em média entre 18 a 20 horas, incluindo um tempo folgado para as paradas, conforme a senhora pediu. Então, saindo dia 30 às 20 horas, estarão em Brasília no dia seguinte na metade da tarde, por volta das 16:00, no máximo, provavelmente, se não houver imprevisto algum, 14:00 estarão lá.
– ...
– Portanto, achei melhor marcar o almoço de vocês para a estrada, assim a mulherada chegará à pousada já de “barrigas cheias”. O que acha?
– Está bem! Chegando de estômago forrado, a fadiga vai ser só no banho...
– Oh, sim! Poderá ocorrer um aperreio mesmo, uma “demorinha”, mas nem tanto, pois há seis banheiros na pousada...
– Então, teremos o jantar na pousada, não é? Deixe-me ver: no dia 31 jantar na pousada; no dia 1º. café e almoço. O ônibus pegará o caminho de volta a que horas?
– Conforme a senhora pediu: por volta das 21:00 do dia 1º. Não foi? Mas se quiserem antes, os motoristas estarão lá por conta de vocês... Sairão na hora em que definirem.
– Sim, sim! Deixe-me ver: se no dia 1º. só almoçaremos na pousada, onde as mulheres vão jantar, minha irmã?
– A ideia, falta fechar, estava esperando para falar com a senhora, é que jantem numa churrascaria na estrada, na saída de Brasília... É mais confortável e prático do que tentar voltar para jantar na pousada ou mesmo em algum lugar em Brasília, não é?
– Ah, ótimo!
– Em Brasília uma moça que contratei estará na pousada lhes esperando e ficará com vocês o tempo todo até à saída do ônibus pra cá. Vai acompanhá-las para assistir a parte pública da posse. A partir das dez horas da manhã na Esplanada dos Ministérios acontecerão muitos shows nas Tendas das quatro regiões brasileiras, a saber: a Tenda 1 vai ser comandada por quatro bandas do Norte; na Tenda 2, músicas típicas do Sul; na Tenda 3, do Sudeste; e na Tenda 4, do Nordeste. Há muita coisa para apreciar, até 36 painéis de mulheres que marcaram a historia do Brasil...
– “Minina”, tem coisa demais! Só de pensar nesse tanto de coisa, fiquei cansada. Vou de tênis, isso sim! O mais velhinho e macio que eu tiver. Descubra a lista dessas mulheres dos painéis porque preciso ficar afiada na vida delas pra poder contar pras minhas companheiras, né não? E o que mais do percurso da comitiva presidencial?

Dilma é diplomada e promete cuidar da estabilidade

– Desde a hora em que a presidenta sair da Catedral de Brasília, às 14:00, após uma Missa Ecumênica, seguirá no Rolls-Royce presidencial conversível, para o Congresso Nacional, onde as solenidades começarão às 14:30 horas. Tão logo seja empossada, a presidenta e o vice, Michel Temer, serão saudados por 21 tiros de canhão na área externa do Congresso Nacional, e ela fará o seu primeiro discurso, que será transmitido por telões que estarão dispostos em toda a Esplanada dos Ministérios.
– ...
– Por volta das 16:30, no Rolls-Royce, ela seguirá até ao Palácio do Planalto e será recebida na rampa pelo presidente Lula que, naquele momento, passará a faixa presidencial – já foi anunciado que Lula “descerá a rampa do Palácio do Planalto pela última vez, ao se despedir do cargo, ao som do ‘Tema da Vitória’, música tradicionalmente associada às vitórias brasileiras na Fórmula 1, tocada pela banda dos Dragões da Independência, o regimento da guarda presidencial.
– ...
– “A escolha foi feita pessoalmente pelo 1º tenente Almeida Machado, regente da banda dos Dragões. Ao ser perguntado se essa seria mesmo a música do presidente, o tenente respondeu com outra pergunta: ‘E tem música mais apropriada?’"
– Seeeeei! Esse tenente deve ser gente nossa... Quer dizer, nordestina, porque “benhi’ nessa escolha ele demonstrou amor a Lula.
– No Palácio do Planalto a presidenta receberá os cumprimentos dos chefes de Estado e de autoridades presentes. Logo após, ente 17:00 e 18:00, no Cerimonial diz que será às 16:30, ela se dirigirá ao parlatório do Palácio do Planalto, em frente à Praça dos Três Poderes, e fará um discurso ao povo brasileiro. Depois empossará seu ministério; e às 18:30, no Palácio do Itamaraty, oferecerá um coquetel para autoridades, incluindo todo o novo ministério, e missões estrangeiras.
– ...
– No mesmo horário, na Praça dos Três Poderes, ou seja às 18:30, começará o show “Cinco ritmos do Brasil”, com as cantoras Elba Ramalho, Fernanda Takai, Gabi Amarantos, Mart’nália e Zélia Duncan, que será encerrado às 21:00.

– Que belezura, gente! Jesus, me abana! Eu voi ficar é doidinha com aquele tanto de mulher, pois só vão querer sair de Brasília no cisco!
– A guia de Brasília também fez uma proposta de passeios por Brasília na noite do dia 31, quem sabe querem ver a queima de fogos do romper do Ano-Nove, dizem que é bem bonita; e na manhã do dia 1º, algum passeio antes de irem bater perna na Esplanada. Mas fique à vontade para aceitar ou não e para sugerir.
– Bem, isso a gente resolverá com ela lá, não é? Quero lhes mostrar o Catetinho, de certeza! Depois daremos uma volta curtindo os shows da Esplanada e iremos almoçar de verdade. Voltaremos quase na hora do início da posse. Acho que poderá ser assim.
– Sim, pode ser. Em linhas gerais é isso! Mas gostaria de detalhar a rota, para a senhora ficar ciente de tudo.
– Pois vamos lá!


– Eis o percurso, passo a passo. Vá acompanhando pela sua pasta. Na página dez: O Km Zero da viagem começa na cidade de Senador La Roque, pois o computador não aceitou começar do povoado. Isto é, o Km Zero começa depois de 25 Km de viagem, da Chapada do Arapari a Senador La Rocque. Depois a gente soma essa quilometragem inicial...
– OK!
– Estão discriminadas todas as cidades pelas quais passarão nos 3 Estados: Maranhão (oito, contando com Senador La Rcque), Tocantins (vinte e nove) e Goiás (nove). Eis as rotas: a Rota no MA, que totaliza 175 Km, a partir do povoado...
– ...
– Olhe bem no mapa Dona Lô...



– É, hoje a Belém-Brasília fica quase toda no estado do Tocantins, que antes era Goiás. E nosso piquenique na estrada, hein Ducarmo, você marcou pra onde?
– Ahahahahahhah... Veja, não esqueci do seu frito e nem da cervejada... Será em Goiás, antes de pegar a BR-251, podendo ser em Santa Rita do Novo Destino, Barro Alto ou Vila Propício. À sua escolha! Quem sabe seja melhor em Uruaçu, um pouquinho mais de a 300 Km de Brasília, com tempo de estrada ainda que dá pras mulheres tirarem um cochilo bom, assim chegam em Brasília mais descansadas, pois não?
– Hem-hem...
– Veja as propostas de paradas, que totalizam três horas e meia de ônibus parado, sendo de meia hora cada nas três primeiras e duas horas pro piquenique...
313 Km Nova Olinda - TO [(1ª. Parada (00:00)]
700 Km Santa Rita do Tocantins - TO [(2ª. Parada: 04:00)]
932 Km Porangatu - GO [3ª. Parada: 07:00)] - Café
1206 Km Vila Propício - GO [(4ª. Parada: 12:00)] – Almoço/piquenique
– Temos de chegar em Brasília “comidas”... Bem “comidas”...
– Ahahahahahhah...

Ponte JK (Estreito-MA)
* Ao descer na porta de sua casa Dona Lô foi recebida com grande alegria. Um fuzuê, todo mundo querendo saber “como foi de viagem”. Era tanta perguntação que ela apenas sorria e não respondeu a nada.
Depois de calçar seu chinelinho de pano, estatelou-se em sua cadeira de balanço, dizendo rindo: “Por Deus gente, virei bicho do mato mesmo! Isso aqui é o melhor cantinho do mundo".
– “’Quêquisso’ Dona Lô, a senhora está nova demais pra se ‘entonar’ nesse matão de meu Deus!”, alegou Pedro, marido de sua afilhada Estela.
– Já me “entonei” Pedro! Não “me dou” mais morando em cidade! De jeito maneira. Ô furdunço que é qualquer cidade. Tudo pura fadiga! Eu não via a hora de chegar em casa. Pendurei as chuteiras, na boa! Por livre e espontânea vontade. Já bati perna demais pelo mundo. Acho que depois dessa viagem à Brasíla, quem quiser me ver, que aqui venha! Palavra de Lô! Falando em viagem, ô Cesinha, quero ver o vídeo de você burrinha de meu amo, depois do almoço.
– Ih, a senhora já soube?! Ah, povo da língua grande, vôte!
– Antes, Cesinha dê um jeito, “jazim”, de chamar as mulheres que vão viajar comigo pra que venham tomar um cafezinho fresco com bolo frito aqui em casa lá pelas seis horinhas. Quero conversar sobre a viagem.
– ...
– Diga que é conversa e não reunião, coisa que elas detestam! Eu também! Diga também que é coisa rapidinha pra não tomar muito o tempo de ninguém e eu também estou meia lesa da viagem, preciso de sossego. Agora é descansar para aguentar o tranco do estirão da Belém-Brasília!
– Tô indo “jazim” Dona Lô!
– Pois vá logo pra depois chorar até morrer por ter nascido homem.
– Eu? Como assim? “Pucardiquê”?
– Ora “pucardiquê”! Não vai vê Lula ao vivo se despedindo de nós com a Banda dos Dragões da Independência tocando o “Tema da Vitória”.
– A música do Ayrton Senna, Dona Lô? Lula pediu essa "merminha" aí?
Que Lula pediu, coisa nenhuma! Que música do Ayrton Senna, deixa de ser "mané" Cesinha! Claro que ela é a cara do Ayrton Senna ganhando na Fórmula 1, mas não foi feita pra ele.
“Ah, disse eu já sabia”, entrou Pedro na conversa: “Li uma reportagem em que o autor da música, o maestro Eduardo Souto Neto disse que ‘O que muita gente também não sabe, ou não se lembra, é que o Tema da Vitória embalou muitas conquistas de Nélson Piquet, mas só ficou famoso com Ayrton Senna’”.
“Ah, e fooooooooooooi?”, falou Dona Lô com ar de espanto...
Ao que Pedro retrucou: “Ele explicou como surgiu o Tema da Vitória: ‘Na época eu trabalhava na TV Globo e tinha a função de fazer vinhetas. Surgiu então a ideia de sonorizar todas as etapas de uma corrida de Fórmula 1, desde o aquecimento, a largada até a vitória. Porém, o mais urgente era fazer uma música para as vitórias, não importava se fosse de um brasileiro ou não. Essa música foi pedida para ser tocada no GP Brasil de 1984. O vencedor desse ano foi o francês Alain Prost. Depois, com a ascensão do Nélson Piquet na categoria, a Globo passou a utilizá-la em cada prova vencida por ele. O curioso é que o Tema da Vitória só passou a ser conhecido com o Senna. O Piquet foi tricampeão e ninguém deu muita importância. Só com o Ayrton ela ganhou uma dimensão incrível.’”



Tema da Vitória


Tema da vitoria
Enviado por anton1999. - Descubra os últimos e melhores vídeos de esportes.













Chapada do Arapari, 27 de dezembro de 2010

Programação Cultural da Posse de Dilma Rousseff


Das 10h ao meio-dia, em toda a Esplanada dos Ministérios haverá apresentações de grupos infantis, com mamulengo e pernas de pau, além dos painéis de mulheres brasileiras ilustres.

Shows musicais
Tenda 1 – Região Norte
10 às 11h
Tambor de Couro: Projeto Tambores do Tocantins – Sussa, Catira, Congada e composições tocantinenses
11 às 12h
Danças Tradicionais Macuxi: Mestre Jaci, Dona Bernaldina, Dona Laudisia e Rosilda Macuxi (Tuxauas) – Ritual Maruwai, dança Parixara e dança Tukui (Terra Indígena Raposa Serra do Sol, RR)
12 às 13h
Flor Ribeirinha: Grupo Flor Ribeirinha – Siriri (Cuiabá, MT)
13 às 14h – Cortejo cívico-cultural
Grupo Jabuti-Bumbá – Cordão de Boi (Rio Branco, AC)

Tenda 2 – Região Sul
10 às 11h
Fandango: Grupo Pés de Ouro – Fandango (Paranaguá, PR)
11 às 12h
Sombrero Rock Show: Sombrero Luminoso – Rock da Fronteira (Porto Alegre, RS)
12 às 13h
Vesselka: Grupo Folclórico Ucraniano Brasileiro Vesselka – Balé (Prudentópolis, PR)
13 às 14h – Cortejo cívico-cultural
Catumbi: Grupo Catumbi de Guaramirim – Congada Dramática (Itapocu, SC)

Tenda 3 – Região Sudeste
10 às 11h
Jongo de Piquete, Um Novo Olhar: Grupo Jongo de Piquete – Jongo (Piquete, SP)
11 às 12h
Brô MC’s: Grupo Brô MC’s – Hip Hop Indígena (Reserva Indígena Jaguapiru, Dourados, MS)
12 às 13h
Fidelidade a Brasília: Zé Mulato e Cassiano – Música Caipira (Brasília, DF)
13 às 14h – Cortejo cívico-cultural

18:30 às 21:00: Show “Cinco ritmos do Brasil”, com as cantoras Elba Ramalho, Fernanda Takai, Gabi Amarantos, Mart’nália e Zélia Duncan.

Roteiro da Comitiva Chapada do Arapari para a posse de Dilma Rousseff
Km 0/Rota Maranhão (MA) Rod. MA-122: Senador La Rocque; João Lisboa; Imperatriz; Governador Edison Lobão; Ribamar Fiquene; Campestre do Maranhão; Porto Franco; e Estreito - MA
Rota Tocantins (TO): Rod. BR-226
Aguiarnópolis; Palmeiras do Tocantins; Darcinópolis; Wanderlândia; e Araguaína
Rota Tocantins (TO) Rod. BR-153
Nova Olinda; Palmeirante; Colinas do Tocantins; Presidente Kennedy; Guaraí; Fortaleza do Tabocão; Rio dos Bois; Miranorte; Miracema do Tocantins;  Barrolândia; Paraíso do Tocantins; Pugmil; Nova Rosalândia; Oliveira de Fátima; Fátima; Santa Rita do Tocantins; Crixás do Tocantins; Aliança do Tocantins; Dueré; Gurupi; Cariri do Tocantins; Figueirópolis; Alvorada; e Talismã.
Rota Goiás (GO) Rod. BR-153
Porangatu; Santa Tereza de Goiás; Estrela do Norte; Mara Rosa; Campinorte; e Uruaçu.
Rota Goiás (GO) Rod. BR-080
Santa Rita do Novo Destino; Barro Alto; e Vila Propício.
Rota Goiás (GO) Rod. BR-251
Padre Bernardo
Rota Brasília (DF): Rod. BR-080; Rod. DF-001;
Rod. BR-070; Rod. DF-095, Rod. DF-003

16 comentários:

  1. Agora até eu vou assistir a posse de Dilma. De fato, não há o que pague...

    ResponderExcluir
  2. O episódio é show, demaaaaaaaaaaaaais. O Tema da Vitória para a despedida de Lula, é massa também

    ResponderExcluir
  3. Essa do Tema da Vitória é emblemática mesmo. Adorei

    ResponderExcluir
  4. Uma amiga havia indicado o blogue e falado muitísismo sobre Dona Lô, mas só hoje decidi entrar e fiquei bege! Parabéns pela personagem muito legal. E que a viagem à Brasília seja ótima. Ficarei torcendo.

    ResponderExcluir
  5. Dona Lô, tava com saudade de tu mulé de Deus. Olhe, como o ônibus tá lotado e num vou á Brasilia, contento-me em apreciar pela TV mesmo.
    E essa do Tema da Vitória, muito bom. Eitá Dona Ló que sabe das coisa.
    Um cheiro.

    ResponderExcluir
  6. Pra mim também o Tema da Vitória tem o doce sabor da vingança, aquele prato que come frio

    ResponderExcluir
  7. Aurélia de Figueiredo29 de dezembro de 2010 13:17

    Putz! Essa Dona Lô, essa Dona Lô, que figuraça! Sem falar que a criação dela foi fantástica! Parabéns Dra. Fátima Oliveira! Dona Lô é uma invenção política em defesa da nossa primeira presidenta. Só mesmo uma feminista como você poderia ter o dom de inventá-la!

    ResponderExcluir
  8. 29/12/2010 - 12h15
    UOL e Folha transmitem ao vivo a posse de Dilma Rousseff
    Do UOL Notícias
    Em São Paulo
    • Transmissão estará no Bate-Papo UOL, iPhones e iPads
    Na tarde do dia 1º janeiro de 2011, o maior portal de internet do Brasil e o maior jornal do país farão uma cobertura unificada em vídeo da posse da presidente eleita Dilma Rousseff (PT). A parceria repete a fórmula do debate Folha/UOL, o primeiro da história da internet brasileira, realizado em agosto, e da cobertura do segundo turno das eleições 2010, em novembro.
    A transmissão começa às 13h com a participação de especialistas e convidados que analisam os desafios do novo governo, o legado do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a composição do novo Congresso Nacional.
    Em São Paulo, os jornalistas Fernando Canzian e Carolina Matos conversam com especialistas e convidados. Em Brasília, Fernando Rodrigues, Rodrigo Flores e Diogo Pinheiro entrevistam políticos e personalidades que participam da cerimônia.
    O internauta que preferir pode acompanhar a transmissão pelas salas do Bate-Papo UOL. Nos dispositivos móveis, o sinal ao vivo estará acessível via iPhone e iPad.

    O sinal em vídeo da cobertura estará ainda nas redes sociais, nos perfis do UOL Notícias no Twitter (http://twitter.com/uolnoticias) e no Facebook (http://www.facebook.com/UOLNoticias). Haverá ainda atualização em tempo real no Twitter e Facebook com as principais notícias da posse, em Brasília, e também nos principais Estados.
    http://noticias.uol.com.br/politica/2010/12/29/uol-e-folha-transmitem-ao-vivo-a-posse-de-dilma-rousseff.jhtm

    Veja trajeto que Dilma Rousseff fará no dia da posse
    PUBLICIDADE

    DE SÃO PAULO
    A cerimônia de posse de Dilma Rousseff, acontece na tarde do dia 1º de janeiro, em Brasília. A presidente eleita sairá da Granja do Torto, passa pela Catedral Metropolitana de Brasília, desfila em carro aberto até o Congresso Nacional e discursa no Plenário da Câmara.
    O vídeo abaixo mostra o trajeto e os detalhes da cerimônia.
    http://storage.mais.uol.com.br/embed.swf?mediaId=8903813

    ResponderExcluir
  9. O Tema da V itória é um arraso, viu Dona Lô? Parabéns

    ResponderExcluir
  10. Maria de Fátima Gonçalves30 de dezembro de 2010 18:10

    Caríssima Dra. Fátima Oliveira, eu achei a dona Lô divertidíssima e sua ideia bem massa

    ResponderExcluir
  11. Muito legal. Já estou ansiosa pela viagem à Brasília

    ResponderExcluir
  12. O dia é hoje Dona Lô! Estou aguardando o seu relato da posse da presidenta Dilma Rousseff, ansiosamente.

    AFILHA DE DILMA DESFILARÁ COM ELA!!!

    Tânia Monteiro, da Sucursal de Brasília


    A assessoria da presidente eleita, Dilma Rousseff, confirmou que na tarde desta sexta-feira ela decidiu fazer o desfile pela Esplanada dos Ministérios – entre a Catedral e o Congresso Nacional – acompanhada, no Rolls-Royce, pela filha Paula Rousseff Araújo, 34 anos. Paula é procuradora do Trabalho e mora em Porto Alegre.
    Até a decisão desta sexta, Dilma havia orientado o cerimonial a organizar a posse contando apenas com ela no carro do desfile, rejeitando a companhia da mãe ou da filha. Ele rejeitou também a ideia de fazer o desfile acompanhada do vice, o deputado federal Michel Temer (PMDB-SP). Ele seguirá no carro atrás do da presidente eleita.
    A tradição é que o presidente eleito desfila no Rolls-Royce acompanhado pelo cônjuge. Dilma, que é divorciada, é a primeira mulher a ser eleita para a chefia do Estado brasileiro.
    A filha da presidente

    ResponderExcluir
  13. Samatha Paixão Soares7 de fevereiro de 2011 13:48

    Simplesmente apoteótico, vai na alma da gente

    ResponderExcluir
  14. Eu nem sei dizer das minhas emoções com mais um episódio fantástico de minha mestra Dona Lô

    ResponderExcluir
  15. Um arraso de bonito

    ResponderExcluir