Visualizações de página do mês passado

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Tambor de crioula do Maranhão & Carnaval

Tambor de Crioula, de Lisy Telles


TAMBOR DE CRIOULA - É uma dança praticada por descendentes de negros do Maranhão, em louvor a São Benedito.
Os motivos que levam os grupos a dançarem o tambor de criola são variados podendo ser: pagamento de promessa para São Benedito, festa de aniversário, chegada ou despedida de parente ou amigo, comemoração pela vitória de um time de futebol, nascimento de criança, matança de bumba-meu-boi, festa de preto velho ou simples reunião de amigos.
Não existe um dia determinado no calendário para a dança, que pode ser apresentada, preferencialmente, ao ar livre, em qualquer época do ano. Atualmente, o tambor de criola é dançado com maior frequência no carnaval e durante as festas juninas.
Em 2007, o Tambor de Crioula ganhou o título de Patrimônio Cultural Imaterial Brasileiro.







TAMBOR DE CRIOULA

Júnior e Oderban Oliveira


Quem ainda não viu
tambor de crioula do Maranhão?
afinado a fogo tocado a murro
dançado a coice e chão?
crioula, crioula
aê tambor da ilha rufou
aê ê a cachaça já baixou
aê ê tinidô, repipocou
aê ê a pungada derribou
ô vira vira os óio pro rabo da saia dela
cambono tá inspirado e ogã cantando pr´ela
requebra com peneirado, olerê
rosa amarela
ô vira a boca cheia de dentes pr´outro lugar
palmito meu tu não come
besta é tu pode rinchar
coreiro de mão inchada olerê já vai parar
ô dá licença minha gente eu vou m´embora
eu vou m´embora já está chegando a hora
eu vou m´embora mas um dia eu volto aqui
se deus quiser Jesus e Nossa Senhora
se deus quiser Jesus me dê cachaça
se deus quiser Jesus e dona da casa
se deus quiser Jesus e cabocla Jurema
se deus quiser Jesus e dona da casa


Alcione, Oberdan Oliveira, Célia Sampaio e Fátima Passarinho
FONTE: www2.uol.com.br/ritaribeiro/disco_2009_f13.htm
 





O ritmo é executado em três tambores feitos de tronco, escavados a fogo.
O tambor grande é chamado Socador ou Roncador (faz a marcação para a punga);
o médio, o Meão (responsável pelo ritmo); e
o pequeno, Pererenga ou Pirerê (faz o repicado).



TAMBOR DE CRIOULA - dança marcada por muita descontração dos brincantes, a animação é feita com o canto puxado pelos homens, com acompanhamento das mulheres, chamadas de coreiras. A coreografia da dança apresenta vibrantes formas de expressão cultural pelas mulheres que ressaltam em movimentos coordenados e harmoniosos cada parte do corpo.
As dançantes se apresentam individualmente no interior de uma roda formada por um grupo de vários brincantes, incluindo dirigentes, dançantes, cantadores e tocadores.
A brincante que está no centro é responsável pela demonstração coreográfica principal, mostrando sua forma individual de dançar. No centro da roda os movimentos são mais livres, mais intensos e bem acentuados.
No Tambor de Crioula encontramos uma particularidade que se constitui o ponto mais alto da dança, a punga.
Entre as mulheres, se caracteriza como o convite para entrar na roda. Quando a brincante está no centro e quer sair, avança em direção à outra companheira, aplicando-lhe a punga, que consiste no toque com a barriga. A que estiver na roda vai para o centro para continuar a brincadeira.
FONTES: www.turismo-ma.com.br/carnaval.php
http://pt.wikipedia.org/wiki/Tambor_de_crioula

TAMBOR DE CRIOULA



Mexe, remexe, rebola é tambor de crioula
A ginga descente envolvente é tambor de crioula
É sensualidade pura, não da pra segurar
Faz qualquer tristeza se alegrar
Chega mais pra cá, chega pra sambar
Mostra todo o seu gingado
Faz nego babar, quando rebolar
Quero ver seu requebrado
O Terreiro na palma da mão
De cavaco, tantan, violão
Quero ver ferver...
Quero ver ferver, o tambor de crioula
ê ê ê.. criooula.. criooula.. (crioula)
criooulaaaaa.. criooula

TAMBOR DE CRIOULA, DANCA FOLCLORICA
Tambor de crioula, de Maria do Perpétuo Socorro Bandeira Pinheiro
(73 anos, São Luís-MA)

Ministro Gilberto Gil e Mestre Felipe, por ocasião do registro do
Tambor de Crioula como Patrimônio Imaterial Brasileiro


Tambor de crioula é selo





O Estado do Maranhão - MA (22.02.2008)

Depois de ser oficializado como patrimônio imaterial do Brasil, o tambor de crioula ganha, agora, sua versão impressa. O balanço da saia colorida da coureira, dançando ao som da batida inconfundível do tambor está retratado no selo postal e carimbo que serão lançados pelos Correios hoje, às 19h, na Casa do Maranhão (Praia Grande), em homenagem à manifestação característica do Maranhão.

Em pequeno pedaço de papel, o designer Márcio Guimarães, autor da ilustração, resumiu as principais características da música e da dança que servem para louvar a São Benedito e encanta pela beleza coreográfica e som hipnótico que emociona não apenas os maranhenses, mas também turistas do Brasil e do exterior.
O som cadenciado, as batidas frenéticas e as letras de teor simples feitas por gente do povo ganharam contornos traduzidos no desenho do selo, que traz, em primeiro plano, uma coureira de saia colorida e adereços marcantes. Como pano de fundo, os tocadores de tambor.
O selo é parte da série América e será integrado ao acervo do Museu dos Correios. Além disso, percorrerá o mundo em correspondências postais.

Concorrência
Márcio Guimarães, que já havia assinado o selo da mostra Nordeste Criativo, enviou a proposta em novembro do ano passado e concorreu com outros artistas cadastrados pelos Correios no país inteiro. “Para mim, foi uma surpresa o fato de o trabalho ter sido escolhido, acredito que o fato de eu ser maranhense contribuiu para isso”, diz.
O designer conta que se inspirou em fotografias batidas por ele no dia 18 de junho de 2007, quando o ministro da Cultura, Gilberto Gil, oficializou a manifestação como patrimônio imaterial do Brasil. “O desenho traz a silhueta de uma coureira e três tocadores em um fundo verde. Busquei colocar também as cores da chita e detalhes da renda das blusas das dançarinas”, explica ele.
De acordo com Márcio Guimarães, a ilustração foi feita à mão livre. “As cores utilizadas simbolizam, além do tambor, o tropicalismo brasileiro e sua riqueza de cores”, observa. Será apresentado também hoje o carimbo, que tem a mesma imagem, com aplicação diferente.

Trajetória
Márcio Guimarães nasceu em Imperatriz, mas desde os 2 anos de idade vive em São Luís. Aprendeu a desenhar antes de ler e escrever.
Nunca estudou pintura ou desenho, mas passava horas observando e tentando imitar obras dos grandes mestres e de seus gibis. A brincadeira acabou ganhando tons mais sérios.
Formou-se em Desenho Industrial pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA), aperfeiçoou-se em Design Estratégico pelo Instituto Europeu de Design e desde 2001 é consultor do Sebrae em projetos que apóiam o desenvolvimento do artesanato e do turismo maranhense.



Correios lançam Selo Comemorativo sobre o Tambor de Crioula

Com a missão de propagar os valores culturais maranhenses e do Brasil, os Correios, por meio da Comissão Filatélica Nacional, aprovou a publicação do Selo Comemorativo referente ao Tambor de Crioula do Maranhão, expressão cultural recentemente reconhecida como Patrimônio Cultural Imaterial Brasileiro pelo Iphan em 18 de junho de 2007.

(18/03/2008)

Com a missão de propagar os valores culturais maranhenses e do Brasil, os Correios, por meio da Comissão Filatélica Nacional, aprovou a publicação do Selo Comemorativo referente ao Tambor de Crioula do Maranhão, expressão cultural recentemente reconhecida como Patrimônio Cultural Imaterial Brasileiro pelo Iphan em 18 de junho de 2007.
O selo que terá tiragem de cerca de 22 milhões de unidades, já está sendo comercializado desde 1º de fevereiro, principalmente em São Luis, faz parte da série América, Festas Nacionais e pode ser adquirido em qualquer agência dos Correios.
A imagem contida no selo, representa a manifestação cultural de matriz africana em toda a sua plenitude. A mulher dançando descalça, com sua saia estampada com cores que representam o tropicalismo brasileiro, ladeada pelos tocadores dos três tambores, instrumentos típicos do Tambor de Crioula.
Como cultura afro-brasileira, o Tambor de Crioula é tocado principalmente nas festas carnavalescas e juninas realizadas no estado, geralmente em louvor a São Benedito e encerrando as festas de bumba-meu-boi.
FONTE: www.memoriaviva.org.br/default.asp?id=1&mnu=1&ACT=5&content=1749








16 comentários:

  1. Fátima Oliveira, Tambor de crioula é só emaoção, minha preta

    ResponderExcluir
  2. Um post de amor à terrinha. Muito bonito

    ResponderExcluir
  3. RITA RIBEIRO

    A cantora e compositora Rita Ribeiro nasceu em 13/6/1966, em São Benedito do Rio Preto, MA. Aos 5 anos de idade, foi para a capital do estado, São Luís. Aos 15, começou se descobrir como cantora. Nos anos 80, atuou no grupo vocal Vira Canto e fez backing vocals para Chico Maranhão e Josias Sobrinho. Rita participou também do grupo folclórico Boi Barrica.

    Mudou-se para São Paulo em 1989, onde passou a estudar canto com Ná Ozetti e Madalena Bernardes. Começou a despontar como grande revelação da música brasileira em 1996.

    Em 1997, gravou o primeiro CD, intitulado "Rita Ribeiro", com produção de Mario Manga e Zeca Baleiro. O CD e o show Rita Ribeiro deram projeção nacional à cantora maranhense.

    Ainda sob a batuta do maestro Mário Manga, lançou em 1999 o segundo CD, "Pérolas aos Povos", que recebeu excepcional acolhida de público e crítica. No mesmo ano, ao lado de Ney Matogrosso, Milton Nascimento, Zeca Baleiro e Chico César, apresentou-se na noite brasileira do "Festival de Jazz de Montreux", na Suíça. Apresentou-se também no "Festival Brasil-Caracas", na Venezuela.

    Em 2000, "Pérolas aos Povos" foi lançado nos Estados Unidos e no Canadá, pela gravadora Putumayo World Music, o que lhe rendeu uma turnê nas principais cidades americanas e canadenses, entre elas São Francisco, Los Angeles, Toronto e Montreal.

    Por esse trabalho, em 2001, Rita Ribeiro a ser indicada ao Grammy Awards, na categoria de melhor álbum de pop latino. No mesmo ano, lançou "Comigo", álbum com produção de Marco Mazzola, co-produção dela e do parceiro Pedro Mangabeira.

    A popularidade de Rita Ribeiro, sempre crescente, aumentou muito com o inovador "Tecnomacumba", lançado em 2006 pelo selo Manaxica Produções, com distribuição da gravadora Biscoito Fino.

    Em 2008, Rita Ribeiro estrelou, ao lado de Jussara Silveira e Teresa Cristina, o show "Três Meninas do Brasil", com direção musical do maestro Jaime Alem.

    Discografia:
    Rita Ribeiro (1997)
    Pérolas aos Povos (1999)
    Comigo (2001)
    Coleção Millenium (2003)
    Uma Nova História (2003)
    Deixo-Me Ir Atrás Do Fado (2004)
    Tecnomacumba (2006)
    Vip Collection (2008)
    Três Meninas do Brasil (2008)
    Tecnomacumba - A tempo e ao vivo (2009)
    (Sub)Urbano Coração (Sem data prevista para lançamento)
    http://pegacifras.uol.com.br/biografia/rita-ribeiro

    ResponderExcluir
  4. É lindo. Fiquei babando de vontade de "pungar"

    ResponderExcluir
  5. A partir de terça-feira, dia 1 de março, o governo promoverá uma campanha publicitária em homenagem às mulheres. Pouco depois da chegada da primeira mulher ao Palácio do Planalto, a mensagem destaca o poder feminino. "No Brasil de hoje, ela pode ser o que quiser", diz o slogan da propaganda. "Quando as mulheres transformam sua história, o Brasil inteiro se transforma com elas". A campanha será exibida em inserções de 30 segundos no rádio e na TV e também em jornais e revistas.

    ResponderExcluir
  6. Lindo, lindo, lindo

    ResponderExcluir
  7. Um post bonito, só maravilha. Parabéns

    ResponderExcluir
  8. NÃO ME CONFORMO DE NÃO CONHECER O MARANHÃO. ACHO QUE FICARIA DOIDONA COM ESSE TAMBOR DE CRIOLA. ACHO QUE EU SERIA O CÃO CHUPANDO MANGA NO MEIO DESSE POVO.
    AINDA VOU VER TODOS OS VÍDEOS.
    PARABÉNS, FÁTIMA. UMA GRANDE DEMONSTRAÇÃO DE AMOR AO BERÇO.

    ResponderExcluir
  9. Ouvi dizer que Dilma Rousseff aceitou o convite da Branca pra dançar tambor de crioula no Carnaval de Saõ Luís rsrsrsrsrsrsr

    ResponderExcluir
  10. Maria das Graças Dourado1 de março de 2011 17:31

    Um cheiro em sua sensibilidade

    ResponderExcluir
  11. Claudiana Gonçalves1 de março de 2011 17:49

    O Maranhão agradece, penhoradamente

    ResponderExcluir
  12. Fátima, que post lindo! Um cheiro!

    ResponderExcluir
  13. Luiza Helena Vilela6 de março de 2011 09:18

    Parabéns Fátima, achei o tambor de criola divino

    ResponderExcluir
  14. O tambor de criola é uma das mais belas manifestações culturais africanas

    ResponderExcluir
  15. Eudes Lima de Almeida13 de março de 2011 08:31

    Parabéns pela beleza da seleção sobre Tambor de Criola

    ResponderExcluir
  16. Olá,

    Estou trabalhando na publicação de um livro: "Santo Daime: A história do renascimento do Espírito Santo na ayahuasca"

    E gostaríamos de usar essa foto de tambor de crioula na publicação.

    Se puder mande-me um e-mail, para que possamos conversar a respeito
    luanacarvalhovieira@gmail.com

    Muito obrigada!

    ResponderExcluir